Loading

Blog da Aninha

Entrevista: Na linha do impedimento com Ana Paula

enviado por Ana Paula, 13 de Julho de 2010 Comentários 5 comentários

 

Ela ficou conhecida nacionalmente como árbitra de futebol, profissão ainda dominada pelos homens. Mas também é jornalista com colunas em jornais e revistas, além de empresária. O portal iCity entrevistou a Ana Paula Oliveira, que nasceu na zona leste da cidade de São Paulo e foi criada na cidade de Sumaré.

Ela tem um carinho enorme pelo estádio do Morumbi, onde diz ter vivido grandes emoções e que se pudesse melhoraria o ar da cidade de São Paulo e deixaria o Rio Tietê limpo. Com vocês a entrevista completa da Ana Paula.


Crédito: Paulo Villar
iCity - Como é a sua história de vida com a cidade São Paulo?
Ana Paula Oliveira - A minha história com a cidade de São Paulo é um pouco antiga. Nasci na zona leste em São Miguel Paulista. Fiquei na cidade até os 5 aninhos. Meus pais escolheram a cidade de Sumaré, no interior de São Paulo, para criar os filhos, mas retornávamos sempre à cidade paulistana para visitar parentes. Com 19 anos voltei a São Paulo para estudar futebol. Depois disso vivo indo e vindo seja para trabalhar, estudar, rever amigos e lógico passear e me divertir.

iCity -  O que você mais gosta da cidade de São Paulo? Por quê?
Gosto de muitos lugares, mas tenho um carinho especial pelo Estádio Cícero de Pompeu Toledo "Morumbi". Lá vivi grandes emoções.

iCity -  Se pudesse mudar ou criar outras coisas na cidade, quais seriam por uma São Paulo melhor?
Nossa! Se eu pudesse mudar algo, mudaria a poluição do ar, do Rio Tietê e criaria mais parques para nossas crianças.

iCity - Qual a sua atividade favorita na cidade de São Paulo? Por quê?
Adoro trabalhar e frequentar os bons restaurantes de São Paulo. Trabalho porque é a cidade das oportunidades. Comer é uma delícia, pois a cidade possui uma variedade de opções, um verdadeiro festival gastronômico. Acho isso tudo para quem gosta de boa companhia e apreciar bons vinhos.

iCity - Conte-nos sobre os seus projetos, trabalhos que esta desenvolvendo etc.
Bem, possuo um quadro jornalístico no programa Esporte Fantástico, chamado "Posição Legal". Sou editora e cronista da Revista Digital LivrEsportes - www.livresportes.com.br e irei atuar como comentarista nos jogos da seleção brasileira, nesta edição da Copa, pela Rádio Mix em São Paulo, além de possuir uma coluna no Jornal Diário de São Paulo, comentando a arbitragem da Copa do Mundo da África do Sul. Ando pesquisando mais a fundo o esporte, em especial o futebol, e pretendo ingressar num programa de pós-graduação para desenvolver um mestrado nesta área, ainda este ano. E desejo muito concluir o meu livro para ser publicado no próximo ano.

iCity -  Na cidade de São Paulo, quem quer ser árbitro ou bandeirinha de futebol deve começar por onde?
Primeiramente pelo Curso de árbitros oferecido pela Escola Flávio Iazetti da Federação Paulista Futebol. E praticar muito em jogos amadores.

iCity - Você conhece outras cidades do Brasil, o que a cidade de São Paulo tem de melhor e de pior em relação a  elas?
São Paulo é diferente por toda sua história econômica, política, social e cultural. É famosa por ressaltar um contraste entre o belo e feio, por ter uma cultura de grande metrópole, por guardar a mistura de várias etnias, raças, religiões, tribos e cultura. Acho que pra Sampa só falta mesmo praia. É uma cidade espetacular.

Agora um “ping-pong” com respostas curtas e diretas.

Um lugar para relaxar
Parque do Ibirapuera

Um restaurante
Restaurante Azait

Uma balada
Não curto muito baladas. Sou fã de restaurantes!

Um cinema

Shopping Cidade Jardim

Uma casa de show
Credicard Hall

Um estilo de moda
Confortável e descolada do tipo Osklen, Calvin Klein, Triton e Forum

Um lugar chato
Trânsito

Um via pública sempre congestionada
Detesto a Avenida dos Bandeirantes congestionada

Um momento inesquecível em São Paulo
Final do Paulistão do 2003, quando fui a assistente do jogo São Paulo X Corinthians

Um lugar para praticar esportes
Parque do Ibirapuera

Um lugar que precisa melhorar a segurança
A  Zona Leste

Uma peça de teatro
Confissões de Mulheres de 30

Um local Cultural
Museu Arte Moderna de São Paulo

Um psiquiatra, um terapeuta ou psicólogo
 Não possuo

Um Hotel
Bristol da Faria Lima

Um serviço que falta em São Paulo
Segurança

Entrevista publicada no site iCity no dia 05 de julho de 2010 por Sérgio Dias
http://icity.com.br/noticias/entretenimento/na-linha-do-impedimento-com-ana-paula

 

Postado em: Trabalho.

Tags: entrevista, ibirapuera, perfil, Posição Legal.

 

Deixe o seu comentário



Muito barulho por pênalti discutível

enviado por Ana Paula, 17 de Junho de 2010 Comentários 0 comentários

 

A Copa do Mundo da África do Sul mal começou e já tem barulho nos estádios e polêmica na arbitragem. Barulho graças às já famosas cornetas vuvuzelas. Polêmica por conta de um pênalti discutível, que acabou não sendo marcado a favor dos donos da casa, no jogo de estreia contra o México, que acabou 1 a 1.

Sabemos que no futebol a expressão “pênalti discutível” é algo consagrado. Basta assistirmos a um jogo no qual um lance é questionável para ouvirmos esse comentário.

A regra não é para ser discutida, mas é, sim, passível de interpretação do árbitro em campo. Repito: em campo. Na verdade, é preciso explicar melhor o papel do árbitro dentro de campo e a sua autonomia na aplicação da regra. É importante ressaltar que assistir ao jogo pela televisão ou das arquibancadas nada tem a ver com acompanhar a jogada no gramado.

O árbitro Ravshan Irmatov, do Uzbequistão, apesar de estreante em Copas do Mundo, foi discreto em seu trabalho. Auxiliado pelo seu assistente Rafael Ilyasov, ele acertou ao anular o gol mexicano aos 38 minutos. Atento, o assistente percebeu que o jogador Franco estava em posição de impedimento, quando recebeu a bola de Vela, que desviara uma cobrança de escanteio. Se a bola fosse direto da linha de canto para Franco, mesmo adiantado, ele poderia marcar o gol, pois no escanteio — previsto na regra 17 — não existe a condição chamada “fora de jogo”.

Mas o momento mais polêmico para a torcida se deu quando o jogador sul-africano Teko Modise partiu com a bola em direção ao gol e foi empurrado pelo mexicano Javier Hernandez. Bem colocado, o árbitro nada marcou. De acordo com a regra 12, que trata de faltas e incorreções, o empurrão pode ser uma falta, desde que o árbitro considere esta ação imprudente, temerária ou com uso de força excessiva. Neste caso, tudo indica que Irmatov tenha interpretado a ocorrência apenas como uma situação de jogo. Não há dúvida, o trio de arbitragem da primeira partida da Copa foi muito bem.

Já na partida entre França e Uruguai, vimos um jogo nervoso, com vários cartões amarelos e o primeiro cartão vermelho da Copa, para o uruguaio Lodeiro, por uma entrada violenta. Perfeito!


Artigo publicado no Diário de São Paulo por Ana Paula Oliveira em 12/06/2010:
http://www.diariosp.com.br/Artigo/167/Muito+barulho+por+penalti+discutivel

 

Postado em: Trabalho.

Tags: entrevista, ibirapuera, perfil, Posição Legal.

 

Deixe o seu comentário



Conheça a seleção favorita de Ana Paula Oliveira

enviado por Ana Paula, 16 de Junho de 2010 Comentários 0 comentários

 

Na ocasião do lançamento do livro “Nós, Mulheres do Futebol”, o FPM aproveitou para entrevistar uma das personalidades do livro: Ana Paula de Oliveira. Muito atenciosa, a bandeira nos contou um pouco sobre seus compromissos atuais, sobre seu site e pitacou sobre a Copa do Mundo. Acompanhe!

Além de participar de eventos beneficentes, Ana Paula também tem apitado jogos de empresas, trabalhado incansavelmente no seu site LivrEsportes que está, inclusive, com motivos da Copa na sua home, página especial para o Mundial e também tabela dos jogos, e claro, com muitos acessos.

“O site LivrEsportes está no seu terceiro mês com 12 mil acessos na sua somatória, estamos indo super bem, faturando inclusive o Prêmio Intercom da Região Sudeste na categoria Jornalismo Digital. Além disso, estreei na Tv Record com o quadro Posição Legal, que é uma proposta de conversa com jogadores, técnicos e dirigentes pra que todos possam conhecer um pouco do que acontece nos bastidores. Há muita coisa além do jogo.”

A bandeira não nos poupou de informações e prosseguiu: “Vou comentar a Copa pela Rádio Mix e ainda tem o comando  da AP1, agência de comunicação.”

Perguntamos qual a sua expectativa para voltar aos campos em jogos oficiais e ela nos contou que está muito tranquila, fazendo o seu trabalho, malhando o necessário, sem estresse, afinal, para o ano de 2010 não será mais possível entrar em campo por jogos oficiais, então a intenção é se preparar para 2011, mas como fez questão de frisar, numa boa, numa tranquila, sem estresse.

Ana Paula ainda pretende lançar um livro em 2011, que será um recorte de sua vida e sua carreira e segundo ela nos contou, essa é uma promessa para sua equipe e para ela mesma. Sobre a Copa do Mundo, Ana Paula não titubeou e lançou logo o seu palpite para a seleção campeã na África do Sul: Espanha! E justifica: “É uma seleção que está vindo pra brigar, até porque já foi muito injustiçada e pela sua postura o recado parece ser: independente de qualquer coisa,vamos brigar pelo título.”

O FPM agradece a Ana Paula por sua atenção, simpatia e disposição em contar um pouquinho da sua vida e das suas expectativas. E esperamos que ela esteja errada sobre a seleção campeã, não é mesmo? E para você, qual a seleção favorita para levantar o caneco na África do Sul? Socialize sua opinião que isso nos agrada e muito!


Fonte: Futebol para meninas por Lu Castro dia 15/06/2010 - http://www.futebolparameninas.com.br/2010/06/15/saiba-qual-e-a-selecao-favorita-na-copa-para-ana-paula-de-oliveira/
Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

 

Postado em: futebol, Trabalho.

Tags: entrevista, futebol, livro, Mulheres do Futebol.

 

Deixe o seu comentário



Simon brilha em jogo difícil

enviado por Ana Paula, 14 de Junho de 2010 Comentários 1 comentários

 

O sábado foi especial para o Brasil. No jogo entre Inglaterra e Estados Unidos, uma terceira equipe saltou aos olhos de milhões de brasileiros. Vestindo o uniforme amarelo, Carlos Eugênio Simon, ao lado de seus assistentes Roberto Braatz e Altemir Hausmann, comandou o trio que até o momento pode ser considerado o de melhor desempenho na arbitragem desta Copa do Mundo.

Mas fiquei aqui imaginando os preparativos antes do jogo e toda as situações — provavelmente de tensão —, vividas pelo árbitro Carlos Eugênio Simon. Afinal, o brasileiro encarou nada mais nada menos do que o desafio de apitar o principal jogo do Grupo C. Não podemos desconsiderar a pressão imposta pelas equipes, que chegaram a questionar a escalação de seu nome para esta partida.

A Inglaterra chegou a insinuar que o árbitro não seria o melhor nome devido às falhas registradas antes do Mundial. Assim sendo, imaginei, de um lado, a felicidade de Simon por ser o escolhido, mas, de outro, o nervosismo natural de não saber o que o esperava. Fora a cobrança que deveria estar vivendo para desempenhar um bom trabalho. Ele tinha que lidar com a rejeição das equipes.

Simon conseguiu demonstrar de cara por que foi escalado para esta Copa. Entrando no campo com muita tranquilidade, aos poucos foi mostrando quem era, de fato, o dono do jogo. Utilizou corretamente os cartões, dando conta de controlar disciplinarmente os times e marcar com precisão as infrações.

Me lembrei de uma conversa recente que tivemos, na qual ele me evidenciou muita confiança e segurança em seu trabalho e de seus assistentes. Vale lembrar que, tanto para Simon quanto para os Braatz e Hausmann, esta é a última Copa da carreira.

O gaúcho também deixou o jogo correr na hora certa, usando a lei da vantagem quando necessária. Simon ainda soube utilizar com perfeição a excelente forma física, pois esteve sempre próximo dos lances utilizando a diagonal do árbitro. Desta forma, conquistou respeito para conduzir o jogo, deixando as atenções da mídia por conta da incrível falha do goleiro inglês Green no gol dos EUA.


Artigo publicado no Diário de São Paulo por Ana Paula Oliveira em 12/06/2010:
http://www.diariosp.com.br/Artigo/171/Simon+brilha+em+jogo+dificil

 

Postado em: Diário de São Paulo.

Tags: árbitro, Carlos Alberto Simon, copa do mundo, Diário de São Paulo, futebol.

 

Deixe o seu comentário



Tática política ou técnica esportiva

enviado por Ana Paula, 08 de Junho de 2010 Comentários 1 comentários

 


fonte: www.livresportes.com.br

Nestes últimos dias tenho ouvido muitos comentários sobre a participação do Brasil na Copa do Mundo 2010. Muitos afirmam que a seleção de Dunga não passará para as quartas-de-final. Outros, por sua vez, otimistas acreditam que a seleção será a grande vitoriosa desta edição do Campeonato Mundial de Futebol. Pergunto a você leitor, a seleção brasileira será campeã deste mundial?

Nas semanas anteriores, falamos sobre o elenco. Agora iremos debater sobre questões políticas e para tanto proponho a discussão sobre as possibilidades de título para a nossa seleção. Existem fantasmas em torno da performance de nossa equipe, momentos da história impossíveis de entender, tais como a derrota para França, na partida final da Copa do Mundo da França 1998. 

Sobre este fato há várias especulações. Entre elas: a) jogo de interesse a favor da França, relacionado ao momento em que o país estava passando naquela ocasião; b) jogo de interesse de patrocinadores em torno da questão do ataque epilético do craque Ronaldo, que momentos antes do jogo não constava na escalação final, mas entrou em campo no lugar do atacante Edmundo, sem qualquer explicação satisfatória. Até hoje não sabemos o que realmente aconteceu.

Diante de todo este cenário de um passado fantasmagórico aliado ao fato de que iremos sediar a Copa de 2014 (e nossa seleção pode não brigar com afinco pelo hexacampeonato) há brasileiros que arriscam a afirmar que não seremos campeões na África do Sul. 

Sem dúvida, estes fatores podem ser pessimistas para pensarmos numa vitória brasileira. No entanto, uma notícia recém divulgada na imprensa me chamou a atenção em outra direção neste cenário pouco otimista. Lendo uma nota na revista Isto É, vejo o anúncio de que o presidente da Confederação Brasileira (CBF), Ricardo Teixeira, pretende antecipar sua candidatura ao cargo de presidente da Federação Internacional de Futebol e Associações (FIFA), de 2015 para o próximo ano, motivado por cartolas de vários países em oposição à reeleição do suíço Josef Blatter. Este é, sem dúvida, um fato novo, que pode mudar tudo em relação à participação da seleção neste mundial, porque obviamente esta pretensão só seria abraçada por Teixeira, caso o Brasil volte da África com o título da Copa.

A pergunta, então, é a seguinte: sediar a Copa de 2014 pode interferir na conquista do título brasileiro nesta edição da África do Sul?

PS: Como no futebol o jogo tem de ser o mais o importante acredito que mesmo diante de tantas táticas, o Brasil ainda pode mostrar que sua melhor técnica para alcançar o título é a esportiva e não a política.

 

Postado em: futebol, História.

Tags: Copa de 2014, copa do mundo, Dunga, FIFA, futebol.

 

Deixe o seu comentário



Sorteio dos times do Mundial Hoje em Dia

enviado por Ana Paula, 07 de Junho de 2010 Comentários 0 comentários

 

O campeonato de videogame no Programa Hoje em Dia da Rede Record, terá a participação de 32 famosos, que jogarão representando os times da Copa do Mundo. O vencedor vai ganhar uma moto e um televisor de LED de 40”.


 

Postado em: TV.

Tags: copa do mundo, futebol, Hoje em Dia, record, vídeo.

 

Deixe o seu comentário



Ana Paula entrevista o árbitro Carlos Eugênio Simon

enviado por Ana Paula, 01 de Junho de 2010 Comentários 6 comentários

 

 

Postado em: Esporte Fantástico, futebol, Trabalho.

Tags: árbitro, copa do mundo, futebol, Posição Legal, record, vídeo.

 

Deixe o seu comentário



Existe seleção imaginária?

enviado por Ana Paula, 25 de Maio de 2010 Comentários 2 comentários

 


fonte: www.livresportes.com.br

A nação pentacampeã pára quando o assunto é futebol! O Brasil possui milhões de técnicos, com táticas e estratégias as mais diversas. Mas quem comanda mesmo a seleção é apenas um mortal em conjunto com sua comissão. Vamos imaginar, no entanto, que você, que está lendo este texto, pode convocar uma seleção e definir o seu esquema tático. Simples? Nem tanto... Na prática esta realidade é outra.

Imaginemos que Dunga fosse atender às vontades de palpiteiros e convocasse Neymar (um ótimo reforço no ataque), Ganso (jogador criativo e inteligente) ao lado de Kaká (seria a realização do sonho de milhões de brasileiro), mais os craques Ronaldinho Gaucho e Adriano (o imperador) para compor o elenco. Com estes nomes como jogaria a sua seleção?

Será que esta seleção jogaria? Ou arriscaríamos estar diante de uma equipe descomprometida com o grupo como no episódio do último mundial 2006, quando horas após a desclassificação da equipe, jogadores festejavam enquanto milhões de cidadãos lamentavam a derrota. Você deve estar me questionando, se o momento agora não é outro e se não poderíamos ter uma seleção mais criativa, ofensiva com futebol arte. Este debate é o que proponho a partir de agora. Envie seu comentário, pois neste texto você pode contribuir para escrever o melhor final. Convoque sua equipe imaginaria e monte seu esquema. Conto com você!

 

Postado em: futebol, LivrEsportes.

Tags: futebol, Homenagem, Livresportes, Seleção.

 

Deixe o seu comentário



Intercom Vitória 2010

enviado por Ana Paula, 18 de Maio de 2010 Comentários 3 comentários

 


fonte: www.livresportes.com.br

A LivrEsportes  é a grande vencedora do prêmio Expocom 2010, na etapa Sudeste, que aconteceu nos dias 13, 14 e 15 de maio, em Vitória/ES. O trabalho foi destaque na categoria Jornalismo Digital (avulso). A LivrEsportes foi representada, durante o evento, por  Ana Paula Oliveira.

O prêmio

Realizada pela Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação), a Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom) é uma premiação anual para trabalhos acadêmicos desenvolvidos por alunos de escolas de comunicação do Brasil, em etapas regionais e nacional.

A escolha do trabalho vencedor da Etapa Regional do Sudeste, foi realizada na Universidade Federal do Espírito Santo, com tema Comunicação, Cultura e Juventude. A cobertura do evento foi feita pelos sites universoufes e Lado b (este último entrevistou Ana Paula).


 
Agora, a revista digital LivrEsportes concorrerá na etapa nacional. A escolha do vencedor por categoria acontecerá em Caxias do Sul/RS, nos dias 2 a 6 de setembro.

A equipe LivrEsportes agradece a todos os professores, palestrantes e alunos que concorreram ao prêmio. Veja a lista de todos os vencedores.

» Veja mais fotos da Expocom 2010 no flickr aqui e aqui.

 

Postado em: Estudo, Jornalismo, LivrEsportes, Projeto, Trabalho.

Tags: entrevista, expocom, intercom, Livresportes, prêmio, projeto, Revista Digital, Vitória/ES.

 

Deixe o seu comentário



Aprendendo com o timão

enviado por Ana Paula, 07 de Maio de 2010 Comentários 1 comentários

 


fonte: www.livresportes.com.br

Esta semana presenciamos um fato triste: o Corinthians desclassificado da Copa Libertadores da América. A desclassificação desta equipe me faz questionar o planejamento adotado para a conquista do título inédito, Libertadores, no ano do centenário da equipe. Com o objetivo definido, toda a estratégia de marketing e publicidade foi desenvolvida em função do sonhado título, incluindo a contratação do lateral Roberto Carlos e do garoto propaganda, novo ídolo do timão, o Ronaldo. Até as más campanhas realizadas pelo Corinthians no Brasileirão 2009 e no Paulistão 2010 foram perdoadas e justificadas em prol do objetivo maior que era a Copa Libertadores.

Mas na noite de quarta-feira, 05 de maio de 2010, o planejamento do Corinthians foi por água a baixo.  Aos 4 minutos do segundo tempo, Vagner Love do Flamengo, recebe a bola e bate no canto direito do arqueiro do timão, Felipe, e sai pro abraço. O gol foi responsável pela despedida do Corinthians da Libertadores e de todo planejamento desenvolvido para esta conquista.

Toda derrota faz parte de toda disputa e Corinthians fora da Libertadores faz parte do jogo. O que não faz parte é o erro no planejamento, que foi baseado num único objetivo. Que magnífico seria se no ano do seu Centenário, o Corinthians tivesse planejado também um bicampeonato Paulista e um bicampeonato Brasileiro. Para salvar o planejamento, resta ao Corinthians o plano B, a conquista do Campeonato Brasileiro 2010, ao menos para celebrar uma conquista. Força timão, a sua torcida acredita na superação e não te abandonará: “sou louco, louco por ti Corinthians”, clamam os torcedores.

P.S: Este episódio vivido pelo Corinthians nos faz pensar que o mundo da bola e dos negócios corporativos são muitos parecidos. Todo planejamento exige plano A e B.

 

Postado em: futebol.

Tags: corinthians, determinação, futebol, Livresportes, planejamento.

 

Deixe o seu comentário



Arquivos


    Fatal error: Call to a member function RecordCount() on a non-object in /home/storage/1/04/10/anapaulaoliveira/public_html/_blogsidebar.php on line 66